O grupo de música celta “Celtic Sounds” – Helen Isolani (soprano), Cecília Pacheco (harpa) & Robério Molinari (piano), começou há cinco anos, trazendo o universo da música celta contemporânea e abrangente com arranjos específicos, buscando qualidade vocal, instrumental e artística.

Entendendo que a música celta aberange diversos povos e culturas, então as músicas trazem a riqueza literária e cultural de diversos países. Nas apresentações, são tocadas músicas tradicionais irlandesas, inglesas, gaulesas, escocesas, finlandesas que trazem uma riqueza sonora, musical, teatral imprimindo assim, a força da palavra que é mostrada através do canto.

Os seus integrantes também fazem parte do grupo “The Celtic Songs“, que já se apresentou no Teatro Dommus Áurea (Retiro das Pedras – BH), Pavilhão Sananda (Brumadinho – MG), Instituto Lam Rim (Belo Horizonte), Cântaro – Centro de Desenvolvimento Musical (Belo Horizonte), Teatro de Ibirité (Ibirité, MG), Casa do Baile (Belo Horizonte), Museu Histórico Abílio Barreto (Belo Horizonte), Pátio Espanhol (Belo Horizonte), e em muitos outros centros culturais e alternativos.

“CELTIC SOUNDS” PARA SEU EVENTO

O trabalho do “Celtic Sounds” está disponível para eventos em geral: receptivos, casamentos, bodas, missas, solenidades, jantares empresariais, apresentações em geral. Com o repertório flexível, a formação básica de harpa e voz varia com piano e voz, harpa e piano, além de acrescentar também outros instrumentos.

Contato Celtic Sounds

(31) 8772-0607

Acessem também:

Facebook Celtic Sounds Blog Robério Celtic Sounds Youtube Celtic Sounds

Saiba mais sobre os Músicos que compõem o Celtic Sounds

Nascida em São Paulo, começou a estudar música (piano) desde criança. Começou a estudar canto lírico com a professora e preparadora vocal Neyde Ziviani desde 2004, Belo Horizonte. Antes de estudar canto, fez graduação em Turismo, pela UNIFOR, em Formiga, MG formando em 2011.

Fez também formação artística no CEFAR – Centro de Formação Artística – Palácio Das Artes, BH, começando em 2005 e formando em 2009, tendo como orientação no Canto o professor Néstor Gurry. No Palácio das Artes estudou música e dança.

Em 2010, ingressou no bacharelado em canto pela UEMG – Universidade do Estado de Minas Gerais, sob a orientação, no canto de Elizete Xavier.

Dando continuidade a formação lírica e artística, foi coralina e solista do ‘Coral Sem Fronteiras’ sob regência de Robério Molinari, tendo participado também como solista da ‘Missa em Dó maior’ de Mozart, ‘Glória’ de Vivaldi (2006 a 2009) e o ‘Oratório de Natal’ de Camille Saint-Saëns (2008), este último com o maestro Márcio Miranda.

Em março de 2010, participou do ‘I Concurso de Canto Lírico’ (ópera) do ‘Rotary Clube’, em São Paulo, sendo uma das finalistas e, em março de 2011, participou do ‘Concurso Internacional de Canto Maria Callas’, também em São Paulo.

Através do trabalho ‘crossover’ com o grupo ‘i Molinari camerata musici’, participou de diversos eventos, participando da turnê em Cuba, no evento ‘Romerías de Mayo’ na cidade de Holguín, em maio de 2012, com récitas de árias de ópera e ‘classical crossover’, além de um recital de música erudita brasileira.

Foi integrante do grupo teatro-musical ‘Voz & Cia’, sob a regência e direção cênica de Ernani Maletta, trabalhando nos musicais: ‘Ópera do Malandro’ e ‘Grande Circo Místico’.

É também musicalizadora e professora. Como educadora musical, trabalhou em escolas de música e em escolas regulares musicalizando crianças e adultos, e desenvolvendo projetos culturais/musicais. Trabalhou com o compositor Andersen Viana participando como atriz/cantora do musical infantil ‘A Cigarra e a Orquestra’.

Desenvolve pesquisa musicológica e histórica dentro da cultura celta e apresenta o espetáculo “Canções Celtas para Harpa e Voz”, idealizado há 5 anos, em duo com a harpista Cecília Pacheco – “The Celtic Songs” – onde participa de concertos dramático-musicais e em eventos em geral.

Harpista de 22 anos nascida e residente em Belo Horizonte. Iniciou-se na música aos cinco anos com aulas de piano. Aos oito entrou para o ‘CMI’ (Centro de Musicalização Infantil da UFMG) onde conheceu a harpa e começou seu estudo.

Em 2003 adquiriu experiência na música popular ao participar do show ‘Bossa Nova In Concert’, que contou com a presença de Célio Balona.

Em 2009 foi vencedora do ‘Concurso BDMG Jovem Músico’. Em agosto de 2010, foi aprovada na Academia da OSESP, e, em setembro do mesmo ano, foi vencedora do ‘Concurso Jovens Solistas da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais’, na categoria harpa.

É Bacharel em Música, com habilitação em harpa, na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais – 2011). Tem orientação musical de grandes músicos, como: Max Teppich (música de câmara), Myriam Ruganni (harpa – MG), Angélica Vianna (harpa – SP), Marcelo Penido (harpa – SP), Rita Constanzzi (harpa – EUA).

Participa da Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFMG, da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais (OSMG) e de grupos de câmara. Participou do FEMUSC (Festival de Música de Santa Catarina – 2009/2010) e SOAP (Symphony Orchestra Academy of the Pacific – Canadá 2009).

Trabalha com a soprano Helen isolani, onde fazem o duo ‘The Celtic Songs’, ministrando concertos didáticos, trazendo para o cenário musical a beleza da música celta.

Nascido no Rio de Janeiro, cedo iniciou os estudos musicais. Graduou-se em Música (Piano) no Conservatório Brasileiro de Música (CBM/RJ) em 1985. Entre 1984 e 1988 estudou técnica e interpretação com a Pianista Sônia Maria Vieira, com o Pianista Homero de Magalhães e, em 1991, se especializou em Piano na Escola de Música da UFRJ, sob a orientação do Pianista e Compositor Heitor Alimonda. Estudou regência com o Pianista e Maestro Homero de Magalhães no RJ, e com o Maestro Carlos Alberto Pinto Fonseca em BH. É Mestre em Música (Piano) pela UFRJ (2011).

Já obteve diversos prêmios em Concursos de Piano e Concursos Públicos de Música (24 ao todo), dentre eles, 10 primeiros lugares, 5 segundos e 2 terceiros lugares em diversas cidades brasileiras, além de prêmios tais como “Revelação”, “Melhor Intérprete de Música Moderna”, “Melhor Pianista Acompanhador” e duas vezes “Melhor Intérprete de Música Brasileira”.

Realizou vários recitais e concertos em locais tais como: Sala Cecília Meirelles (RJ), Teatro Municipal do Rio de Janeiro (RJ), Sala Guiomar Novaes (RJ), Teatro Municipal de Niterói (RJ), Salão Leopoldo Miguez (RJ), Sala Arnaldo Estrella de Juiz de Fora (MG), Grande Teatro do Palácio das Artes de Belo Horizonte (MG), Teatro do SESC (SP), Teatro São Pedro (SP), Teatro Nacional de Brasília (DF), entre muitos outros.

Realizou também mais de 70 gravações em áudio e vídeo (inclusive ao vivo e para a TV), dentre as quais: 1 Disco em vinil pela EMUFRJ, o CD duplo “Canto das Américas”, o CD “Sete Cidades”, e ainda, várias participações em outros CDs, dentre elas: com o Quarteto Carajazz, Quarteto MinaSax, Quinteto Horizontes, Coral Sesiminas, com o cantor e compositor Renato Motha, com o tenor João di Souza, e 1 CD para o selo “Naxos”, com a Orquestra Filarmônica de MG. Também em DVD, como pianista, na ópera “La Serva e L’Ussero”, na ópera “O Homem Que Confundiu Sua Mulher Com Um Chapéu” e vários concertos com a Orquestra Filarmônica de MG; como regente, com o Coral Sem Fronteiras, e como pianista e regente, com o i Molinari camerata musici, no Concerto [Alchimia].

Foi Professor de Percepção Musical do Coral da ASSEFAZ de 1996 a 1998, e foi Professor de Piano da Escola de Música da UFMG de 1992 a 1995. Também leciona em caráter particular Piano, Percepção Musical e Apreciação Musical, em Belo Horizonte, onde montou o “Curso Audiovisual de Apreciação Musical”, o “Curso Preparatório de Percepção Musical para o CEFAR, UEMG e UFMG” e o “Curso de Editoração Eletrônica de Partituras no Computador”. Desde 1998 é Professor de Piano e Música de Câmera da Escola de Música da UEMG e Professor do Centro de Formação Artística – CEFAR do Palácio das Artes – Fundação Clóvis Salgado, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Foi Regente Titular do Coral da AABB, o “Madrigal Vox” em 1993/94, da “Orquestra Sem Fronteiras” de BH (2006), do Grupo Instrumental da Escola de Música da UEMG “Indeceto” (2004/06), do “Coral Sem Fronteiras” (1999/2010), e atualmente integra o “Bacamarte” do RJ, o “Quinteto Horizontes”, o “Quarteto Carajazz”, o “Quinteto Opus Dominum”, o “The Celtic Songs” e o “i Molinari camerata musici”, estes de BH.

“Suas realizações pessoais… mostram a amplitude do seu pensamento em relação à música… Além de profundo conhecedor da Música Brasileira, é possuidor de indiscutível domínio da técnica pianística…”
– Heitor Alimonda, pianista e compositor

“…um dos melhores talentos do Brasil, tanto por seus dotes pianísticos excepcionais, quanto por sua aguda inteligência da realidade e beleza do fenômeno musical…”
– Homero de Magalhães, pianista e maestro

“…grande artista e que, sem dúvida, merece ser conhecido além-fronteiras…”
– Osvaldo Veiga Jardim, maestro

“…grande intérprete dos compositores brasileiros e do repertório universal…”
– José Vieira Brandão, pianista, maestro e compositor

“…brilhante pianista… esse talentoso Músico tem todas as qualificações de modo a fazer grandes performances…”
– Linda Bustani, pianista

“…Sempre acreditei na sensibilidade e performance do pianista ROBÉRIO MOLINARI, os arranjos são belíssimos… Mas, realmente o que mais me sensibilizou foi ouvir três composições de minha autoria, tocadas e arranjadas como eu faria. Gosto do Robério como um filho e o ouço como um fã.”
– Gilson Peranzzetta, pianista, compositor e arranjador

Ouça e Veja…

Compartilhe:
FacebookTwitterGoogle+